A borboleta

sábado, agosto 17, 2013

Quando estava a caminhar de cabeça baixa, com uma máquina fotográfica ao pescoço, uma cara triste, passos lentos e sem vontade, encontrei uma pequena borboleta, que não parava de bater as asas. Como costuma ser, as borboletas fogem de nós, parando apenas um bocado mais à frente, numa planta ou numa flor. Decidi ir atrás dela, na tentativa de a ver um pouco melhor. Continuava a bater as suas asas acastanhadas. Parei um pouco para ver se pousava num raminho para fotografar. Pensei para mim: ‘Por favor, pára se há esperanças’. Poucos segundos depois, parou, mesmo perto dos meus pés. Aproximei-me então, já com a máquina na mão. Tinha pousado numa flor, abrindo e fechando as asas sem levantar voo…
Cheguei-me mais perto, para ter uma melhor visão daquele momento. Fiquei incrédula com o fato dela ter permanecido no mesmo sítio, calma e serena. Era como se me tivesse ouvido…
Terá sido isto um sinal de que tudo irá correr melhor?

You Might Also Like

5 Comentários

  1. Ver uma borboleta significa nova vida, recomeço. Eu costumava brincar com elas quando estava no liceu, poisavam nos meus dedos *.* Em vez de olhar para os rapazes no intervalo ia a correr para perto das flores e esperava que viessem até mim :)

    ResponderEliminar
  2. Adorei a "história" :) pode querer dizer mesmo alguma coisa

    ResponderEliminar
  3. Muito bonita a borboleta e mais uma vez, boas fotografias desses momento bom e inexplicável :)
    Respondendo à pergunta feita no final do texto, sim, certamente que sim :)

    ResponderEliminar
  4. Adoro borboletas, tão livres e coloridas :) Adorei as fotografias!

    http://theinsidestyling.blogspot.com

    ResponderEliminar